VOLTA AS AULAS





Estamos de volta , depois de uma pequena pausa.Com ânimo e fôlego renovados para o ano letivo e com a cabeça cheia de ideias e novidades, e com muita vontade de colocar tudo em prática.É, professor é assim mesmo,pensamos em trabalho também durante as férias.É assim que funciona esse ser chamado professor,ele ama educar ,inventar e criar. Então mãos ao trabalho !Aqui você encontrará idéias, projetos, dicas,dinâmicas ,atividades e lembrancinhas para a Volta às Aulas.
Um abraço a todos! Lembre-se: com amor e força de vontade,tudo fica bem mais fácil.

Profª Cláudia




 

                              
  
PROJETO VOLTA ÀS AULAS          


Objetivos:

Conhecer a escola como um ambiente onde todos têm algo a oferecer;

Despertar o gosto pela escola e pela freqüência as aulas;

Promover atividades lúdicas de conhecimento das dependências e pessoas que trabalham na escola;

Conhecer os direitos e deveres de alunos, professores e demais funcionários da escola.





Segunda-feira:

- Acolhida e apresentação da professora e dos alunos.

- Conhecendo a Sala de aula, a professora e os colegas.

- Confecção do crachá de identificação dos alunos.

- Atividades diversificadas: Modelagem com massinha; Jogos de encaixe; Construção com blocos de madeira; Desenho livre com giz de cera; Caixa de brinquedos; Casinha da boneca.

- Aprendendo as músicas da rotina.

- Avaliação do dia e preparação para a saída.




Terça-feira:

- Acolhida e apresentação da professora e dos alunos.

- Reunião com os responsáveis e entrevista para preenchimento da ficha de entrevista da Educação Infantil.

- Conhecendo a escola: o banheiro, o refeitório e a direção.

- Atividades diversificadas: Modelagem com massinha; Jogos de encaixe; Construção com blocos de madeira; Desenho livre com giz de cera; Caixa de brinquedos; Casinha da boneca.

- Aprendendo as músicas da rotina.

- Avaliação do dia e preparação para a saída




Quarta-feira:

- Atividades iniciais de rotina: Rodinha ? Bom dia; observação do tempo; Calendário; Oração; Chamadinha; Hora da Novidade; Planejamento do dia

- Brincadeira do chapéu para fixação do nome dos alunos.

- Conversa sobre a escola, suas dependências e funções.

- Conhecendo a escola: o pátio, o parquinho e a sala de jogos.

- Roda de Leitura: A Turma na Escola.

- Atividades diversificadas: Modelagem com massinha; Jogos de encaixe; Construção com blocos de madeira; Desenho livre com giz de cera; Caixa de brinquedos; Casinha da boneca.

- Avaliação do dia e preparação para a saída.




Quinta-feira:

- Atividades iniciais de rotina: Rodinha ? Bom dia; observação do tempo; Calendário; Oração; Chamadinha; Hora da Novidade; Planejamento do dia.

- Roda de Leitura: A Escola do Marcelo.

- Visita às dependências da Escola.

- Conversa sobre a visita à Escola, sobre os funcionários ...

- Música: A minha escola

- Atividades diversificadas: Desenho da Escola com giz de cera; Modelagem; Jogos de encaixe; Construção com blocos de madeira...

- Avaliação do dia e preparação para a saída.




Sexta-feira:

- Atividades iniciais de rotina: Rodinha ? Bom dia; observação do tempo; Calendário; Oração; Chamadinha; Hora da Novidade; Planejamento do dia.

- Roda de Leitura: Poesia Minha Escola.

- Trabalhando a palavra ESCOLA (identificação e letra inicial).

- Pintura com giz de cera no relevo da Escola e colagem das janelas.

- Música: A minha escola

- Atividades diversificadas: Desenho da Escola com giz de cera; Modelagem; Jogos de encaixe; Construção com blocos de madeira...



fonte:http://armarioludico.blogspot.com





10 DICAS PARA RECEBER BEM SEU ALUNO




1. RECEBA BEM OS PAIS



Professores costumam relatar que, neste início de ano, alguns pais ficam mais ansiosos que seus filhos, o que acaba prejudicando o processo de adaptação. O comportamento é natural, portanto, não encare como desconfiança ao seu trabalho. Coloque-se no lugar deles e procure compreender suas inseguranças e ir conversando até que a relação esteja estabelecida. Trabalhe em conjunto com a coordenação da escola, que deve oferecer um suporte. "Nós da coordenação precisamos estar sempre por perto, dando um bom atendimento aos pais, sobretudo àqueles que têm filhos frequentando a escola pela primeira vez".



2.RECEPCIONE CALOROSAMENTE SEUS ALUNOS



A primeira impressão é a que fica? Pode ser que não, mas em se tratando de primeiro dia de aula, é melhor não arriscar. Sendo assim, receba os alunos com empolgação e entusiasmo. De preferência, receba-os fora da sala de aula, no portão de entrada ou em alguma área livre. Apresente-se e converse um pouco com cada um deles, fazendo sempre comentários otimistas e animados. Você também pode convidar os pais para irem até a sala nesse primeiro dia de aula para eles conhecerem (é o que ocorre na Educação Infantil). Os filhos sentem-se seguros quando isso acontece.



3.ESTEJA BEM COM VOCÊ



Para conquistar a confiança dos alunos e dos pais nesse início de ano, é imprescindível que o professor esteja se sentindo tranquilo, realizado e feliz. "Ele precisa demonstrar equilíbrio emocional, estar sempre com um sorriso no rosto, demonstrar pela expressão que está preparado para receber aqueles alunos".



4.RECICLE SEUS CONHECIMENTOS



Estude, pesquise, faça cursos, enfim, prepare-se profissionalmente para o início do ano letivo. Quando se tem conhecimento, se tem mais segurança, que é a chave para conquistar os alunos e os pais.



Para os primeiros dias, prepare aulas atraentes, com atividades que envolvam todos os alunos. Mude rapidamente de uma atividade para outra, evitando que as crianças fiquem entediadas.



Ficou com dúvida sobre o que fazer? Procure a coordenação ou peça ideia para algum professor mais experiente que trabalhe na escola.



5.PREPARE BEM O AMBIENTE



É importante que a criança sinta-se bem em sua sala de aula. Afinal, é o lugar onde ela passará várias horas de seus dias, durante muito tempo. O primeiro contato com esse ambiente precisa ser bem-sucedido, portanto, cuide para que ele esteja bem cuidado, limpo e com tudo conservado. Cores, música e organização são bem vindas.



6.MONITORE OS NOVOS ALUNOS



As situações de início de ano letivo são muitas. Em algumas escolas, os professores acompanham suas turmas na série seguinte; em outras, recebem turmas inteiramente mudadas. Independentemente de qual for o seu caso, certamente terá de lidar com algum aluno novo na sala (ou na escola). Atenção redobrada, professor! É de extrema importância que você monitore esse aluno, procurando sempre se informar sobre ele. "Como foi hoje?", "Está precisando de alguma coisa?". Se ele estiver com dificuldades para se adaptar, você deve acolhê-lo de fato. "Tem que legitimar os sentimentos do aluno: 'eu te entendo', 'também passei por isso quando entrei na escola.



7.ELEJA UM ALUNO MENTOR



O aluno-mentor pode ajudar você na adaptação dos novos alunos. Esse aluno-mentor já está na escola há um tempo, conhece as dependências, os funcionários e poderá acompanhar a criança recém-chegada pelos primeiros dias, ajudando-a a se inserir nos grupos e a compreender a rotina local, como funciona o recreio, a cantina etc.



8.NÃO TENHA PRESSA



Entenda que cada aluno vai lidar com as questões novas de um jeito bem particular. Tudo depende de quanto eles estão preparados, da vivência que eles trazem de casa, da Educação Infantil, do colégio antigo etc. Alguns alunos que iniciam o Ensino Fundamental, por exemplo, podem se acostumar rapidamente com a mudança no volume de livros, no número de disciplinas. Outros podem precisar de um tempo maior para se adaptar.



Uma saída que pode contemplar a todos é você já iniciar o ano acostumada a colocar a rotina em pauta. "Hoje nosso dia vai ser assim". E repetir esse aviso todos os dias. É uma forma de conter a ansiedade, já que você antecipa para os alunos todos os acontecimentos.



9.CONVOQUE OS PAIS PARA UMA REUNIÃO



Como foi dito, os pais podem se sentir muito ansiosos com o início das aulas. Portanto, o ideal é que eles sejam chamados para uma reunião com os professores,para saber das propostas, conhecer a metodologia da escola.



10.AGENDE UM ATENDIMENTO EXCLUSIVO PARA AS NOVAS FAMÍLIAS



Depois que as aulas tiverem começado, uma boa atitude é chamar os pais dos alunos que foram matriculados na escola naquele ano para saber como as crianças e eles próprios estão se sentindo, o que estão achando da escola, do professor etc. É muito comum que a criança estranhe algumas coisas nesse início, mas você precisa sentir se ela está se adaptando aos poucos ou não. E o retorno dos pais é essencial. "Às vezes a criança não dá sinais sinal em sala, mas dá em casa. É comum, por exemplo, ela reclamar no começo para os pais que está achando a lição difícil, ou que não está acompanhando as aulas. O professor precisa investigar se a criança realmente está com dificuldades ou se está só insegura, ainda se adaptando.



RETIRADO DO SITE

http://educarparacrescer.abril.com.br/comportamento/dicas-adaptacao-418392.shtml



 

 

PRIMEIRO DIA DE AULA






COMO É MEU COLEGA?



Diga à classe que todos vão ganhar um retrato.

Pregue na parede uma folha de papel Kraft da altura da criança.

Posicione o aluno de modo que fique encostado na folha e, com um lápis, desenhe o contorno do corpo dele. Estimule a turma a dizer como é o cabelo, o rosto, se usa óculos etc.

Durante a atividade, repita muitas vezes o nome do aluno, para que os colegas memorizem.

Faça o retrato de todos. Por fim, peça a um colega que desenhe o seu contorno, repetindo o processo de observação, para que as crianças também se familiarizem com você. Pendure os desenhos na parede e elogie o grupo.

Nos dias seguintes, logo na entrada, pergunte à classe quem é cada um dos colegas desenhados e se ele está presente. Se estiver, ganha uma salva de palmas. Deixe os papéis expostos por algum tempo.

É importante para os pequeninos que suas produções permaneçam ali até eles se sentirem pertencentes ao grupo e ao ambiente



OS MATERIAIS QUE VAMOS USAR



Esconda na sala sacos ou embrulhos contendo materiais diversos que farão parte do cotidiano da meninada. Pode ser, por exemplo, livros, jogos, pincel, tesoura ou um pouco de argila.

Peça às crianças que procurem, em duplas, pelos objetos. Isso já estimula a cooperação entre elas.

Oriente a busca dizendo quente, se o que procuram está perto, morno, se está a uma distância média, ou frio, quando estiver longe.

Depois que todos os pacotes forem encontrados, pergunte que atividades podem ser feitas com os materiais e aproveite para explicar melhor a função de cada um.

Mostre como e onde eles ficarão guardados, chamando a atenção para a importância de manter o ambiente de trabalho sempre bem organizado.



MEU NOME É...



Faça crachás com o nome das crianças e coloque no chão da sala, no meio de uma roda.

Peça que cada uma identifique seu nome.

Incentive o reconhecimento das letras iniciais, conte quantas letras compõem cada nome e faça com que elas percebam letras iguais em nomes diferentes.

Quando todas já estiverem com crachá, comece um gostoso bate-papo sobre as preferências de cada um quanto a um tema predeterminado (como alimentos, brincadeiras, objetos ou lugares).

Agrupe as crianças de acordo com as afinidades.

Na etapa seguinte, peça aos alunos que desenhem aquilo de que gostam em uma folha e coloquem o nome.

Quem não souber escrever sozinho pode copiar do crachá.

Depois de prontos, os desenhos são mostrados aos colegas e, em seguida, expostos no mural.

Com os alfabetizados, a dinâmica é a mesma, mas, além de desenhar, eles podem fazer uma lista de suas preferências.

Recomendado para: Educação Infantil

FONTE: REVISTA NOVA ESCOLA - 2005








ESSA TAL DE ADAPTAÇÃO



Nesta semana, milhares de crianças com menos de cinco anos começaram a frequentar a escola. Muitas estreiam no espaço escolar, mas mesmo as que já o frequentaram por um período podem estranhar a separação dos pais e o afastamento de casa no retorno das férias. Por isso, elas passam por um processo de adaptação. A reação das crianças nesses dias é bem diversificada: muitas entram na escola e já vão brincar, outras choram, outras ainda se agarram nos pais, sem contar as que se recusam a sair do carro. Mas tudo pode mudar em dias ou semanas: as que entraram sem problemas podem expressar recusa, as que choravam podem entrar sem problema e assim por diante. É bom saber que tais comportamentos -e a alternância entre eles- são naturais. Afinal, a criança na primeira infância tem sua vida intensamente ligada às pessoas com as quais tem vínculo afetivo e ao espaço de sua casa porque é isso que oferece a segurança necessária para que ela se sinta tranquila. Ao mesmo tempo, sabemos que as crianças crescem melhor junto a outras crianças. Como hoje as famílias não têm mais o hábito de frequentar com regularidade a casa de outras famílias, as crianças vão para a escola cada vez mais cedo para conviver com seus pares -e isso não é problema, desde que seus pais estejam seguros de sua decisão. Esse período de adaptação se transformou em um processo complexo e que pouco auxilia a criança pequena. As escolas, cada uma à sua maneira, inventaram uma série de dispositivos para amenizar a mudança para a criança, mas o alvo principal desse processo são os pais. Na família atual, a relação entre pais e filhos é a única que dura até a morte, já que todas as outras relações afetivas são passíveis de dissolução. Isso gerou consequências, como a dedicação afetiva extremada dos pais em relação aos filhos. Ao levar o filho pequeno para a escola, os pais sentem culpa, angústia, insegurança. E foi por isso que muitas escolas decidiram permitir que eles fiquem com os filhos no início. É para aquietar os pais, não os filhos, que o processo foi inventado. Para a criança, isso não é bom. Em primeiro lugar, porque a separação fica mais sofrida por durar muito mais tempo, o que dificulta e atrasa a apropriação de seu novo espaço. Em segundo, porque a sala fica com um clima artificial: professoras constrangidas, mães que interferem no espaço, crianças que poderiam ficar mais à vontade e que são aprisionadas pelo olhar da mãe etc. Se as escolas fossem mais firmes no propósito de ter no aluno seu foco principal, esse período seria menos penoso para todos. Claro que algumas crianças continuarão chorando por um tempo para entrar na escola e algumas mães continuarão resistindo à separação, mas isso sempre ocorreu e ocorrerá. Enquanto acreditarmos que esse processo é necessário, ele será. Só por isso, e não pela necessidade das crianças. Elas podem reagir diferentemente do que esperamos nessa situação. Basta que tenham oportunidade para tanto. (Rosely Sayão)






ALGUMAS SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA O PRIMEIRO DIA DE AULA




ÁRVORE DOS SONHOS

Representar uma árvore no papel pardo ou cartolina; afixá-la no painel ou parede. Em cima da árvore, escrever uma pergunta relacionada com o assunto (pode ser sobre questões ambientais, regras de convivência, o ambiente escolar etc) que será tratado durante o bimestre, trimestre... Ex.: Como gostaríamos que fosse...?

Cada criança receberá uma "folha da árvore" para escrever seu sonho, o sonho é o que a criança espera que "aconteça de melhor" para o assunto em questão. Depois, pedir para cada criança colocar sua folha na árvore dos sonhos.

Obs: Esta atividade poderá ser retomada durante o período que for trabalhado o assunto, ou ao final do período para que haja uma reflexão sobre o que eles queriam e o que conseguiram alcançar.



DA CONFUSÃO À ORDEM

Estas atividades são ideais para que a criança perceba a necessidade da organização para o bom desempenho das atividades. O professor pode, a partir da fala das crianças, levantar algumas regras para a organização em sala de aula.

Pedir para que as crianças, todas ao mesmo tempo, cantarem uma música para o seu companheiro do lado (esta atividade gerará um caos); depois pedir a um aluno que cante a música dela para a classe. As crianças perceberão como o caos é desagradável e como a ordem tem um sentido. O professor poderá levantar com as crianças outras situações vividas onde a organização é essencial.



O LAGO DE LEITE

(Despertar no aluno o prazer do trabalho em conjunto e a importância da ação individual na contribuição com o todo.

O professor poderá falar um pouco sobre o trabalho na série, para que as crianças entendam a importância do envolvimento de todos para a realização do mesmo).

Em um certo lugar no Oriente, um rei resolveu criar um lago diferente para as pessoas do seu povoado. Ele quis criar um lago de leite, então pediu para que cada um dos residentes do local levassem apenas 1 copo de leite; com a cooperação de todos, o lago seria preenchido. O rei muito entusiasmado esperou até a manhã seguinte para ver o seu lago de leite. Mas, tal foi sua surpresa no outro dia, quando viu o lago cheio de água e não de leite. Em seguida, o rei consultou o seu conselheiro que o informou que as pessoas do povoado tiveram o mesmo pensamento: "No meio de tantos copos de leite se só o meu for de água ninguém vai notar..."

Questionar com as crianças: Que valor faltou para que a idéia do rei se completasse?

Após a discussão, seria interessante que os alunos construíssem algo juntos, como por exemplo: o painel da sala. A sala pode ser decorada com recorte que, depois de picotado, forma várias pessoas de mãos dadas, como uma corrente.




DINÂMICAS PARA O PRIMEIRO DIA DE AULA



OBJETIVO GERAL: Facilitar o entrosamento, despertar a cordialidade e espontaneidade.



OBJETIVO ESPECÍFICO: Atividade inicial para promover aproximação entre os colegas, ou entre eles e crianças novas, no primeiro dia do ano em que se encontram.



COMO JOGAR:





- Peça que todos se levantem e caminhem pelo espaço. Avise que você vai dar um sinal (pode ser uma palma ou apito) e, quando o ouvir, cada um deverá parar diante de um colega, trocar um olhar e acenar com um "tchauzinho". Quem não conseguir um par para fazer isto irá sentar-se no chão.- A brincadeira recomeça. Todos voltam a caminhar pelo espaço, pois ninguém fica de fora, neste jogo. Só que agora a regra é outra: ao ouvir o sinal, todos vão parar diante de duas pessoas (nenhuma pode ser a mesma de antes), trocar um olhar e perguntar os seus nomes. Quem não conseguir, vai sentar-se no chão.





- Agora, vamos parar e segurar a mão de três pessoas, que não sejam as mesmas das etapas anteriores.



- Em seguida, vamos dar um forte abraço em quatro pessoas...- Para terminar, todos vão cumprimentar quem ainda não cumprimentaram e voltar aos seus lugares.





As Dinâmicas de Integração





Excelentes para os primeiros dias de aula e têm como objetivo:

- que os participantes se apresentem;

- que memorizem os respectivos nomes;

- que iniciem um relacionamento amistoso;

- que se desfaçam as inibições;

- que falem de suas expectativas.

1) Eu sou... e você, quem é?



Formar uma roda, tomando o cuidado de verificar se todas as pessoas estão sendo vistas pelos demais colegas. Combinar com o grupo para que lado a roda irá girar. O educador inicia a atividade se apresentando e passa para outro. Por exemplo: "Eu sou João, e você, quem é?" "Eu sou Márcia, e você, quem é?" "Eu sou Lívia, e você quem é?"

A dinâmica pode ser feita com o grupo sentado sem a roda girar.



2) Apresentante



Material Necessário: Objetos diversos (xale, óculos, chapéu, colares etc.)Propor aos participantes apresentarem-se, individualmente, de forma criativa. Deverá ser oferecido todo tipo de objetos para que eles possam criar dentro da vontade de cada um.



3) Alô, alô!





Formar uma grande roda com todos os participantes e pedir que cada um se apresente de forma cantada com a seguinte frase: "Sou eu fulano, que vim para ficar; sou eu, fulano, que vim participar." É importante que cada um fale o seu nome, pois este simples exercício trabalha a auto-estima.



4) Procurando um coração...





Material Necessário: Corações de cartolina cortados em duas partes de forma que uma delas se encaixe na outra. Cada coração só poderá encaixar em uma única metade.

Distribuir os corações já divididos de forma aleatória. Informar que ao ouvirem uma música caminharão pela sala em busca de seu par. Quando todos encontrarem seus pares, o educador irá parar a música e orientar para que os participantes conversem.



5) Abraçando amigos



Formar uma grande roda. Colocar bem baixinho uma música agradável. Informar que o grupo deverá estar atento à ordem dada para executá-la atentamente. Exemplo: "Abraço de três" e todos começam a se abraçar em grupo de três; "abraço de cinco", "abraço de um", "abraço de todo mundo." É importante que o educador esteja atento para que todos participem.



6) Quando estiver...





Com o grupo em círculo, o primeiro a participar começa com uma frase.

Exemplo: "Durante minhas férias irei para a praia..".

O segundo continua: "Quando estiver na praia farei um passeio de barco. O seguinte dirá: "Quando estiver no barco, irei..."

7) Apresentação



Propor a criação coletiva de uma história incluindo o nome de todos os participantes do grupo. Durante a narrativa, quando o nome de um participante for pronunciado, ele deve levantar-se, fazer um gesto e sentar-se de novo.



FONTE: http://pri-educacaoinfantilparaserfeliz.blogspot.com/




                           ATIVIDADES COM CRACHÁS 

                                                                       

a) fazer uma rodinha com as crianças. Colocar no centro todos os crachás. Pedir às crianças que encontrem os seus crachás.




b) jogo de memória de nomes: distribuir entre os grupos de alunos cartões com os nomes de cada um repetido duas vezes. Cada criança vira dois cartões. Se conseguir acertar, entrega ao seu dono.



c) colocar os crachás sobre a mesa. Cada criança deverá encontrar o seu crachá e voltar ao seu lugar.



d) Confeccionar cartõezinhos com os nomes dos alunos, deixando faltar uma letra. Entregar e pedir para cada aluno descobrir e escrever qual é a letra que falta.



e) O professor entrega os crachás para os alunos. Depois, escreve no quadro uma letra e pergunta quem tem esta letra em seu nome. Continuar com outras letras.



f) Perguntar para os alunos quem tem quatro, cinco, seis, etc. letras no nome. Depois, pedir para separar os crachás que tiverem a mesma quantidade de letras.



g) Colocar os crachás em um varal. Deixar que cada criança pegue o seu.



h) Separar os crachás que começam com a mesma letra.



i) Separar os crachás por ordem alfabética.

j) O professor escolhe o crachá de um aluno e vai dando pistas com as suas características. Exemplo: é loiro, tem olhos azuis, é alto, etc. Depois que os alunos descobrirem quem é, o professor mostrará o crachá.

l) Distribuir entre os alunos os crachás trocados. Cada um deverá procurar o dono do crachá.



m) Quebra-cabeça com nomes e figuras. A criança deverá montá-lo formando a figura e o nome.



n) Cartela do nome: o professor entrega uma cartela com o seu nome. Ele escreverá no quadro uma letra e perguntará: Quem tem estas letra? Marque um X na cartela. O professor irá escrevendo outras letras e os alunos irão marcando na cartela. Vence quem completar a cartela primeiro Variação: O professor poderá colocar letras do alfabeto numa sacolinha e vai sorteando as letras.



o) Quero ver quem é esperto: as crianças devem estar assentadas em uma grande roda. O professor, à medida que vai cantando a música com os alunos, vai jogando no centro da roda seis ou sete fichas com nomes deles. Ao final do canto, os alunos cujos nomes estão na ficha deverão se levantar, pegá-las e colocá-las à sua frente, no chão com o nome para cima. O aluno que se distrair e não pegar a ficha pagará uma prenda no final da brincadeira. Feito isso com todas as crianças, o professor poderá propor adivinhações para que os alunos identifiquem os nomes, levantando o crachá.



MÚSICA: quero ver quem é esperto

E na roda vai entrar

Atenção agora aos nomes

Que no centro vou jogar.

(Música: Ciranda Cirandinha)





p) Do meu nome surgem outros nomes: a turma será dividida em grupos de quatro alunos, cada um com seu envelope com o alfabeto móvel. Cada aluno deverá retirar as fichas e armá-las na carteira, formando o seu nome, no sentido vertical. Depois, usando outras fichas, eles poderão formar outros nomes: dos colegas do grupo, do professor, de objetos, de frutas, animais, em forma de acróstico.



http://aprenderecia.blogspot.com/





ATIVIDADES        



            


















































































LEMBRANCINHAS DE VOLTA ÀS AULAS


Olá amigas!!

    Um dos complementos para recepção dos nossos pequenos é a lembrancinha.

Então vamos lá,e mãos ao trabalho!!






































































MOLDE









MOLDE















BEIJINHOS!!


FONTE:http://www.ocantinhodanisa.blogspot.com/
              http://www.cantinhoalternativo.blogspot.com/
              http://www.espacoeducar-liza.blogspot.com/
             http://www.projetospedagogicodinamicos.blogspot.com/
              http://www.aprenderecia.blogspot.com/
              http://www.jacirinha.blogspot.com/



   

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Brainly

Brainly