Tiradentes      




 Tiradentes: líder da Inconfidência Mineira



Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, nasceu em Minas Gerais, em 1746. Aos nove 9 anos ficou órfão de mãe; aos 11, órfão de pai. Bem cedo começou a trabalhar como vendedor ambulante; mais tarde, tornou-se dentista - daí seu apelido -, depois ingressou na carreira militar e chegou ao posto de alferes (hoje segundo tenente).

Naquela época, as forças opressoras dos colonizadores privilegiavam pessoas de origem portuguesa em detrimento dos brasileiros natos, que eram obrigados a pagar altos impostos. Destes, o mais pesado obrigava o mineiro a entregar a quinta parte da extração de minério à Coroa portuguesa. O não-pagamento do quinto dava origem à de "derrama", ou seja, cobrança à força de impostos extras. Esse regime gerava descontentamento geral e um clima de insurreição entre os colonos. 

Um grupo de intelectuais se uniu então, em prol do fim da derrama e em favor da independência do Brasil; entre eles, estava Tiradentes. O movimento recebeu o nome de "Inconfidência Mineira" e tinha objetivos bastante audaciosos: 
- realizar um levante armado no dia da derrama; 
- proclamar uma República, cuja capital seria São João del Rei; 
- abolir a escravidão; 
- fundar uma universidade em Vila Rica, nos moldes da Universidade de Coimbra; 
- tornar obrigatório o serviço militar, com prêmio para as mães de convocados; 
- confeccionar uma bandeira com um triângulo vermelho dentro de um retângulo branco, com os dizeres Libertas quae sera tamem, (Liberdade ainda que tardia).

Um de seus companheiros, Joaquim Silvério dos Reis, denunciou o grupo; todos foram presos. Os acusados acabaram desertando. Mas tarde, foram degredados para a África. Tiradentes, porém, manteve-se fiel ao ideal, assumindo toda a responsabilidade pelo movimento.

Aos 21 de abril de 1792, Tiradentes foi enforcado no Rio de Janeiro, sob a acusação de alta traição. Seu corpo foi esquartejado e espalhado por pontos estratégicos da cidade, para coibir futuros opositores.

Pelo seu martírio em prol dos ideais de liberdade da pátria e do indivíduo, Tiradentes foi nomeado Patrono Cívico da Nação Brasileira, e a data de sua execução foi instituída como feriado nacional.

Autor: (Desconhecido)



Frases de Tiradentes


O papel mais arriscado, quero-o para mim. Obs.: Declarou numa das reuniões dos inconfidentes.

Dez vidas daria se as tivesse, para salvar as deles! Obs.: Palavras do mártir ao saber que a rainha concedera clemência a seus companheiros condenados a morte, excluindo ele do perdão.

Se todos quisermos, poderemos fazer deste país uma grande nação. Vamos fazê-la.

Esta terra há de ser um dia maior que a Nova Inglaterra!




POEMA 


PALAVRAS DE TIRADENTES

Palavras de Tiradentes, no momento da consumação.
Apaixonantes e candentes, que nos levam a reflexão.
Tão ousadas e destemidas , glória da nossa cidadania.
“Se eu tivesse dez vidas, todas dez vidas eu daria”.

Palavras de Tiradentes, para a nossa gente refletir.
Maravilhosas e eloqüentes nos incitando a insurgir.
Com sua imagem sofrida, com elevação e harmonia
“Se eu tivesse dez vidas, todas dez vidas eu daria”.

Palavras de Tiradentes, tão cheias de dignidade.
Firmes e convincentes, esbanjando amorosidade.
A nossa aspiração consolida, com fascinação e magia.
“Se eu tivesse dez vidas, todas dez vidas eu daria”.

Palavras de Tiradentes, transbordando de amor.
Humildes e inteligentes, do crucificado trabalhador.
Com sua aura luzida, como o ideal da Eucaristia.
“Se eu tivesse dez vidas, todas dez vidas eu daria”.

Palavras de Tiradentes, com paz e com magnitude.
Corajosas e valentes, como modelo pra juventude.
Contra a corja fratricida, combatividade e simpatia.
“Se eu tivesse dez vidas, todas dez vidas eu daria”.

Palavras de Tiradentes, com heroísmo e decisão.
Condenado sendo inocente, como nossa população.
Por uma justiça revivida, e direito com sabedoria.
“Se eu tivesse dez vidas, todas dez vidas eu daria”.

Palavras de Tiradentes, com fé e desprendimento.
Gracioso e potente, transcendendo espaço e tempo.
Nas suas lutas renhidas, de classe , gênero e etnia.
“Se eu tivesse dez vidas, todas dez vidas eu daria”.

Palavras de Tiradentes, com toda sua santidade.
Glorioso e abrangente, vislumbrando a liberdade.
Das nossas lutas queridas, Igualdade e soberania.
“Se eu tivesse dez vidas, todas dez vidas eu daria”.

Azuir, Carlos, Ronaldo e Suzana da Unicamp.
Turma do Social 






                             ATIVIDADES





















fonte:www.ilhado.com.br/index.php?id_edito
http://www.overmundo.com.br/banco/palavras-de-tiradentes


0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...