O que é um Portfólio?

Existem pelos menos três tipos de portfólio

• O Portfólio Particular

 • O Portfólio de Aprendizagem
 
• O Portfólio Demonstrativo
 
 
O primeiro tipo de Portfólio, o particular, geralmente é utilizado pelos professores para manter registros de seus alunos, como boletim, informações pessoais como históricos médicos e número de telefone dos pais etc. São na maioria das vezes realizados registros sistemáticos, de observações de conduta, atitudes, situações e anotações de entrevistas feitas com os alunos, sendo algumas vezes com seus familiares.
O segundo tipo, o de aprendizagem, favorece a reflexão sobre o próprio aprendizado e possibilita uma comunicação mais direta entre professor e alunos e desses com os diversos conteúdos. Contem anotações, rascunhos e esboço preliminar de projetos em andamento, amostras de trabalhos e diário de aprendizagem do estudante. Esse material é de consulta tanto do professor quanto ao aluno. Caso permaneça na escola,
poderá ser guardado em arquivos com repartições ou guardados em prateleiras por ordem alfabética.
Já o terceiro tipo – o Portfólio demonstrativo– agrega os elementos do portfólio particular e o de aprendizagem, evidenciando os resultados dos trabalhos realizados, quer sejam aqueles que demonstram crescimentos efetivos quer sejam aqueles que apontam os problemas de aprendizagem.
 

É composto de amostras representativas de trabalhos que demonstram os avanços importantes do aluno ou problemas persistentes. Quando se tratar de crianças, o professor poderá dar aos pais, que além de poder escolher itens para o portfólio demonstrativo, podem no final do ano apresentá-lo para a professora da série seguinte. Contem fotografias, gravações, desenhos, cópias de relatos narrativos dos alunos, trabalhos artísticos, pesquisas, produções diversas e diários de aprendizagem. No ensino superior, o estudante apresenta o seu percurso de aprendizagem, evidencia os textos lidos, apresenta os trabalhos realizados, bem como os demais item anteriormente mencionados, como fotografias, desenhos etc.


CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS



De acordo com Hernández (1998; 2000), o Portfólio é definido como uma coleção seletiva de itens que revelam, conforme o processo se desenvolve, a reflexão sobre os diferentes aspectos do crescimento e do desenvolvimento de cada aluno, ou de cada grupo de alunos. O aluno é orientado para ser claro e objetivo ao revelar, analisar e discutir sua própria aprendizagem e desenvolvimento durante o processo, por meio de comentários pessoais integrados em cada momento de sua produção ao compor o Portfólio.

Esses comentários constituem um importante instrumento de avaliação e de auto-avaliação, devendo o aluno registrar as aprendizagens mais significativas dos conteúdos abordados, evidenciando reflexões sobre a sua construção, isto é, o que aprendeu, se ampliou seu conhecimento, seja por meio das aulas, textos, pesquisas, palestras, seminários, reportagens,vídeos, trabalhos de extensão à comunidade. (HERNÁNDEZ, 1998; 2000)


Finalmente, vale mencionar que, segundo Villas Boas (2004; 2006), em educação o portfólio apresenta várias possibilidades: uma delas é a sua construção pelo aluno. Neste caso, reforça a ideia de ser o portfólio uma coletânea de suas produções, as quais apresentam as evidências da sua aprendizagem. É organizado por ele próprio para que ele e o professor, em conjunto, possam acompanhar o seu progresso. Serve para vincular a avaliação ao trabalho pedagógico em que o aluno participa da tomada de decisões, de modo que ele formule suas próprias idéias, faça escolhas e não apenas cumpra as prescrições do professor e da escola. Conforme preconiza a autora, nesse contexto, a avaliação se compromete com a aprendizagem de cada aluno e deixa de ser classificatória e unilateral. O portfólio é uma das possibilidades de criação da prática avaliativa comprometida com a formação do cidadão capaz de pensar e de tomar decisões. Para Villas Boas, alguns princípios–chave orientam a sua construção, a saber:

- O primeiro deles, como se percebe, é o da sua construção pelo próprio aluno, possibilitando- lhe fazer escolhas e tomar decisões.


- Essa construção é feita por meio da reflexão, porque o aluno analisa constantemente as suas produções. Além disso, ele é estimulado a realizar atividades complementares, por ele selecionadas.

- Esse processo favorece o desenvolvimento da criatividade, porque o aluno escolhe a maneira de organizar o portfólio e busca maneiras diferentes de aprender.

-Enquanto assim trabalha, ele está permanentemente avaliando o seu progresso. A autoavaliação é, então, um componente importante.

- O trabalho pedagógico e a avaliação deixam de ser de responsabilidade  exclusiva do professor. A parceria passa a ser um princípio norteador das atividades.

A vivência desse processo dá oportunidade ao aluno de desenvolver sua autonomia frente ao trabalho pedagógico. Ele percebe que pode trabalhar de forma independente e não ficar sempre aguardando orientação do professor. Forma-se, assim, o cidadão e o trabalhador capaz de ter inserção social crítica.


- O trabalho com o portfólio tem início com a formulação dos seus propósitos, para que todos saibam claramente em que direção irão trabalhar. Poderá haver propósitos comuns ao grupo de aluno se outros criados por cada um deles, para que atendam seus interesses individuais.

Ainda na perspectiva de Villas Boas, é necessário que professores e alunos, em conjunto, definam os descritores (critérios) de avaliação, levando em conta, entre outros aspectos, os propósitos. Como os dois segmentos avaliam a construção do portfólio, ambos devem se basear nos mesmos critérios. Para a autora, a adoção adequada do portfólio favorece a prática da avaliação formativa, voltada para o desenvolvimento do aluno, do professor e da escola. Além disso, o seu uso permanente faz com que deixe de ser apenas um instrumento de avaliação e passa ser a própria organização do trabalho pedagógico da escola como um todo e da “sala de aula”. Considerando ainda que posso contribuir, nesse espaço, para o processo formativo dos professores, seguem os itens que compõem o professor e da escola. Além disso, o seu uso permanente faz com que deixe de ser apenas um instrumento de avaliação e passa ser a própria organização do trabalho pedagógico da escola como um todo e da “sala de aula”.Considerando que posso contribuir,nesse espaço,
para o processo formativo dos professores,seguem os itens que compõem o portfólio para trabalhar na Educação Básica.

+ Diários de aprendizagem;

+ Mostra de trabalhos;

+ Registros de caso;

+ Registros sistemáticos;

+ Trabalhos artísticos;

+ Produtos de avaliação de desempenho:
 
+ Fotografias;

+ Registros escritos;

+ Entrevistas com os alunos;

+ Registros de reuniões de análise de portfólio;

+ Relatos narrativos.


EXEMPLOS DE:




1. DIÁRIO DE APRENDIZAGEM

Nome: Professora:Data: Ano/Série:

O que tenho aprendido:


O que quero Aprender mais:

Planejo Fazer:

Comentários do professor:

2. REGISTRO DE CASO


Nome: Data:Evento:

Situação:

Detalhes:

Comentários:

3. MOSTRA DE TRABALHO

(Comentário do professor)Nome: Data:Trabalho:

___ Iniciado pelo professor ____ Iniciado pelo estudante


Habilidade/conceito:

Referência:____ Iniciante _____ Em desenvolvimento____ Domínio ______

Avançado


Observação:

4. REGISTRO SISTEMÁTICO

Nome: Data:Observador: Hora

Atitude ou comportamento
Situação:


Detalhes:

Razão para observação:
Comentários:


Documentação através de álbuns

Comentários das crianças (em forma de texto)

Eu critico:


Eu felicito:

Eu proponho:


FONTE: http://www.elis-mileumaideias.blogspot.com/





ALGUNS MODELOS DE  CAPAS DE PORTFÓLIO



                                                                        MOLDE




ESSAS CAPINHAS ENCONTREI NA NET EM UM
BLOG CHEINHO DE COISAS LINDAS, DA NOSSA
AMIGA LUCIENE,VALE A PENA VISITÁ-LO.



BEIJINHOS!!











0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...